Sindipetro-PA/AM/MA/AP
  • Num tempo de tanta incerteza no Brasil e no mundo, há apenas uma convicção para o próximo ano: a resistência da nossa classe será mais necessária que nunca.
    Marcada para 19 de fevereiro, a votação da Reforma da Previdência pode liquidar o direito à aposentadoria de grande parte da nossa classe. Enquanto isso, mantém privilégios dos políticos, juízes e altas patentes militares. Resistiremos!
    Na Petrobras e nas estatais, segue o fantasma da privatização que ameaça os empregos, retira direitos e entrega patrimônio público em “tenebrosas transações”. Resistiremos!
    Em outubro, “novas eleições” devem trazer as mesmas raposas que já cuidaram do galinheiro. Também desponta […]


    Leia mais...

  • GESTÃO 2017/2020: em fevereiro, posse da atual direção colegiada, confirma o respaldo da base à trajetória histórica de lutas da entidade;

    GREVE GERAL DE 28/4: o movimento contra as reformas de Temer entrou para história e a categoria petroleira esteve na linha de frente. Cerca de 35 milhões de trabalhadores/as cruzaram os braços.

     

    MARCHA A BRASÍLIA em 24/5: junto a mais de 100 mil trabalhadores, aposentados e jovens, exigimos: “Fora Temer e abaixo as reformas que tiram direitos”, num dos maiores atos […]


    Leia mais...

  •  3ª proposta de ACT da Petrobras é rejeitada por unanimidade; categoria vota pela greve a partir de 3/1/18
    Nenhum direito a menos! Com esta convicção os/as trabalhadores/as das bases do Sindipetro PA/AM/MA/AP rechaçaram a terceira “proposta” apresentada pela direção da Petrobras.
    Entre os pontos que provocaram maior repúdio: falte de garantia contra demissão coletiva, conforme solicitado pela FNP; fim do benefício farmácia para aquisição de medicamentos abaixo de R$ 150; reposição da inflação pelo INPC (1,71% ao invés do IPCA (2,46%) e obrigação da mudança de auxílio almoço para cartão refeição/alimentação.
    Infelizmente a “outra federação”, que enche a boca para falar em governo […]


    Leia mais...

  • Na manhã desta quinta-feira (14), as Centrais Sindicais realizaram nova reunião na sede da CUT, em São Paulo. Em pauta, a organização das lutas contra a Reforma da Previdência, além de reafirmar a posição de que se o governo insistir com a votação, o Brasil vai parar.
    “Reiteramos nosso ESTADO DE GREVE PERMANENTE, mobilização total nos estados e pressão junto aos deputados e se o governo insistir em colocar para votar o Brasil vai parar”, reafirmaram as centrais sindiciais (CTB, CSB, CUT, Força Sindical, NCST, UGT, CSP- Conlutas, Intersindical, CGTB)
    Representando a CSP-Conlutas nesta reunião, o dirigente Luiz Carlos Prates, o Mancha, […]


    Leia mais...

  • FNP indica rejeição; categoria deve comparecer em massa e mostrar que não vai entregar direitos

    O novo texto para o ACT, apresentado como “final” pela direção da Petrobras, segue atacando e rebaixando direitos da categoria. A reunião realizada com as representações sindicais em 12/12, no Rio de Janeiro, foi mais um episódio frustrante nesta campanha reivindicatória.
    Ainda que tenha recuado em relação a alguns itens das propostas anteriores, foram mantidos duros ataques a itens como: a) não reposição salarial pelo maior índice […]


    Leia mais...